Qual o tipo do meu casamento?

Depois da decisão de se casar esta é provavelmente a segunda decisão que precisa ser tomada.

Casar pelo religioso ou não? Este é um assunto muito pessoal e deverá ter em conta a vontade dos dois para que a decisão final seja confortável para ambos.

Muitas vezes a família toma também um papel preponderante neste tema, pois os membros mais velhos costumam ser mais ativos na vida religiosa e fazem questão que o casamento dos seus filhos ou netos cumpra todo um ritual e que seja abençoado por Deus.

A vida mais corrida, as distrações do dia-a-dia e o trabalho que nos consome cada vez mais tempo, fazem-nos afastar um pouco da vida espiritual ou pelo menos dar-lhe menos importância do que gostaríamos. No entanto, se valorizam o religioso é importante que cumpram a rigor pois o dia do casamento será sem dúvida um marco na vossa vida e terá que sair perfeito.

Independentemente da “vontade” da família, é importante que a decisão final seja vossa.

Portugal tem uma tradição Católica muito demarcada e a maioria dos casamentos pelo religioso são sem dúvida celebrados na igreja Católica.

É uma decisão bastante simples quando os noivos valorizam o espiritual e toda a família partilha da mesma crença. Existem porém, situações em que a decisão não é assim tão simples.

Quando a religião não é a mesma

Existem muitas religiões e variantes religiosas. A sua maioria partilha uma cultura de respeito pela diferença. Embora algumas associações não sejam tão bem aceites por serem consideradas incompatíveis, no geral casamentos entre diferentes religiões cristãs são bem aceites. Não é incomum haver casamentos religiosos em que um dos membros não pertence à religião que o celebra sem que lhe seja imposta a conversão.

Casamento não religioso

Um casamento apenas pelo civil é bastante comum. Os motivos para esta opção são muito variados, seja porque os noivos são ateus, porque não valorizam o espiritual, têm religiões muito diferentes, ou simplesmente porque entendem que ainda não é o momento e pretendem faze-lo mais tarde.

Um casamento civil não tem que ser um ato formal numa conservatória para assinar o contrato. Pode ser feito com a pompa e circunstância que a ocasião merece. Muitos noivos levam o representante para a quinta, juntam os convidados e num momento solene marcam o início da vida conjugal com os votos.

Se gostou deste artigo e se foi útil para você, partilhe-o com os seus amigos!

Shopping Cart (0)

Carrinho

Enviar mensagem
1
Estamos online
Olá, podemos ajudar?